Healthy-food: os hábitos estão a mudar

março 03, 2018
Hoje enquanto almoçava com os meus colegas de trabalho reparei nas suas marmitas:  hambúrguer de grão-de-bico acompanhado de vegetais salteados, bacalhau com natas, arroz de cogumelos e, sopa de vegetais com ovo cozido. Não havia carne, e a maioria apenas alimentos saudáveis!
Para além disso, reparei na conversa que estávamos a ter, na qual trocávamos receitas de healthy food e sugestões de restaurantes vegan na zona de Lisboa.

Na foto: livro Casal Mistério com receitas simples e deliciosas, vegetais salteados e fruta

Efetivamente, o mundo está em mudança! Tal como há cerca de 2 anos foi o “boom” do running (que veio para ficar), atualmente temos o “boom” do vegetarianismo, do vegan, ou simplesmente de opções mais saudáveis que usam e abusam dos legumes, vegetais, grelhados e opções alternativas que muitos de nós nem conhecimento da sua existência tínhamos. Hoje, come-se mais saudavelmente, trocam-se receitas de alimentação saudável e, já não é apenas por motivos de doença mas, também, por motivos de mais saúde.
E a verdade é que está na moda ser saudável! Mas acredito que, para além de moda, existe uma maior consciencialização sobre a alimentação e isso é tão bom de ver no mundo que nos rodeia...
A verdade, é que somos mesmo aquilo que comemos. E pensem comigo: compramos os melhores produtos para a nossa casa ficar devidamente higienizada, pomos a melhor gasolina no nosso carro para ele se preservar, contratamos o melhor jardineiro para o nosso jardim ser mais bonito (não, não tenho jardim em casa, é apenas um exemplo), então porque não comemos a melhor comida para vivermos mais e melhor?! Ok, podem vir os mais cépticos dizer que não há garantias que por se ser mais saudável não apareçam doenças, mas eu respondo: “pois não, meus amigos, mas também não há garantias que por ficarem em casa para que nenhum mal vos aconteça, não se derrube o teto e lá vão vocês!”.
Portanto, eu cá prefiro ficar de consciência tranquila e saber que estou a cuidar de mim cada vez que opto por não comer carne – principalmente carne vermelha - (relembro que não sou vegetariana, nem defendo extremismos, porque acho que ser saudável é fazer o que nos faz sentir bem), cada vez que opto por um peixe grelhado em vez de frito, cada vez que opto por uma salada em vez de um cozido à Portuguesa e cada vez que opto por papas de aveia ao pequeno almoço em vez de um croissant de doce de ovo ou pão com chouriço (sim, até há relativamente pouco tempo esta era a minha opção número 1). Acreditem que este sentimento do nos fazermos bem a nós próprios é mesmo muito gratificante.

E vocês, dream girls, já se deram conta desta mudança de hábitos alimentares nos vossos locais de trabalho? E já alteraram os vossos hábitos alimentares? Qual a vossa maior dificuldade?

By Tatiana*

6 comentários:

  1. Eu ainda estou a terminar o curso, mas este mês começo a trabalhar e não sei bem de facto, o que encontrarei por lá nem o que vou levar para comer. Estou a começar (visto que não ando a ser "regulada") a reeducação alimentar mas até agora está a ser um pouco difícil. Pensei que fosse mais fácil, mas quando se começa nunca o é. Vai se lá chegar, devagar. De facto, ultimamente só vejo pessoas a falar de alimentação e até de vegetarianices. Como mais carne branca do que vermelha (até porque não gosto muito) mas não conseguiria deixar de comer carne. Beijinhos

    www.carolinafranco.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As marmitas começam a ser as nossas melhores amigas, sobretudo porque muitas vezes nos nossos locais de trabalho não encontramos opções saudáveis e de qualidade, infelizmente. Já para não falar que se poupa imenso dinheiro!

      O início é difícil, mas não podemos baixar os braços, é por nós e pela nossa saúde e temos de nos lembrar sempre disso :). Quanto à carne, há pessoas que nunca conseguem deixar (nem têm de), mas é saber torná-la o mais saudável possível!

      Beijinho, Carolina*

      Eliminar
  2. A maior dificuldade: doces!!!
    PS. Pão com chouriço as 3 dá noite não conta! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se te sabe bem e te faz feliz, desde que com moderação, então é saudável para ti :)

      Eliminar
  3. Ola

    Em relacao a este temq, creio que nao seja nenhuma novidade os habitos alimentares que se fazem notar no dia a dia de hoje, uma vez que todos nos desde sempre, tentamos ter uma alimentacao equilibrada, mas, cometemos loucuras e alguns excessos...que sao compensados nos.dias seguintes, quando nao no proprio dia.

    Para mim, a grande diferenca esta na atencao e a forma como se divulgam as coisas, e nesse aspecto, sem duvida que esta "na moda", a alimentacao saudavel, tal como o running e a outras situacoes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, tal como dissemos não defendemos de forma alguma extremismos, pelo que se uma vez por outra cometemos "um pecado" alimentar e isso nos faz feliz, então é saudavel.
      O importante é que "pesar-mos na balança" sintamos que a parte do cuidatr de nós esta presente em maioria.

      E atenção que existem falternativas alimentares bem saudaveis de combater o desejo por doces ou petiscos! Em breve iremos partilhar com vocês algumas receitas como exemplo, fica atento :)

      Obrigada pelo teu comentario*

      Eliminar

Com tecnologia do Blogger.